quarta-feira, 20 de abril de 2016

Dia do Índio 2016: lições sobre a importância dos povos indígenas

No segundo dia da programação comemorativa do Dia do Índio,  atividade educativa e de conscientização, dirigida à crianças, sobre a importância do reconhecimento e da valorização dos povos indígenas. Esta e outras ações culturais acontecem  esta semana, no Museu do Índio. Nesta quarta-feira(2-0/04)  haverá exibição do filme "Os Krenak e a morte do Rio Doce", seguida de bate-papo com Ailton Krenak. 



Comunicação Social/ MI
20/04/2016

Dia do Índio 2016



 Neste 19 de abril, muita música, brincadeiras e  interação no Museu do Índio. As atividades marcaram o primeiro dia de uma programação cultural e gratuita que vai acontecer até domingo, em celebração ao Dia do Índio. As atividades incluiram o lançamento do livro "Antropologia e História Xavante em Perspectiva", organizado por Carlos Coimbra  e James  Welch, com distruição ratuita aos presentes.Em seguida, foi exibido filme sobre os Munduruku. Ao final da sessão,  debate, com a presença de representante da etnia.




Comunicação Social/ MI
20/04/2016

terça-feira, 19 de abril de 2016

Começa semana em homenagem ao Dia do Índio


A programação especial promovida pelo Museu do Índio, em lembrança ao 19 de abril, começou com a visita de 507 crianças. Elas conheceram as exposições e interagiram no jardim do MI. As atividades são todas gratuitas e vão acontecer até do dia 30 de abril.















Comunicação Social/ MI
19/04/2016

quinta-feira, 14 de abril de 2016

Etnia de Alagoas na exposição Caminho da Miçanga

Grupo da etnia Kariri-Kokó, de Alagoas, pela primeira vez no Museu do Índio, visita a exposição No Caminho da Miçanga - um mundo que se faz de contas. A mostra está aberta ao público, no casarão principal, de segunda sexta, das 9 às 17h. Sábados, domingos e feriados, das 13h às 17h.





Comunicação Social/ MI
14/04/2016

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Dia do Índio 2016

Como  ocorre tradicionalmente, o Museu do Índio oferece uma programação especial e gratuita para marcar o 19 de abril.
Durante uma semana,  ações culturais, estarão sendo realizadas,  junto aos visitantes, em especial, as crianças, público predominante da instituição.  A ideia é convidar a sociedade a um momento de reflexão sobre a necessidade do reconhecimento e valorização dos povos indígenas, bem como, o respeito às diferenças.
Entre as atividades, serão realizadas contações de histórias, brincadeiras de origem indígena  e oficinas de artes visuais com base na exposição "No Camino da Miçanga: um mundo que se faz de contas”, que, atualmente, pode ser vista, no casarão principal. Também haverá concertos com a Orquestra do Projeto Villa-Lobos e exibições de  filmes,  seguidas de bate-papo com  representantes de diversas etnias.  Dessa forma,  o Museu do Índio, cumpre seu papel de levar a sociedade maior conscientização sobre a contemporaneidade e importância  das culturas indígenas.

PROGRAMAÇÃO
Especial para o público infantil
19 a 24 de abril
Sábado, domingo e feriado: 13 h as 17 h
Dias úteis: 10 h as 17 h

- Contação de Histórias
A origem das estrelas – uma história da etnia Bororo Assumindo a função de um Hotxuá, um tradicional índio-palhaço, sob a sombra de uma antiga árvore, um ator ritualiza a lenda da etnia Bororo sobre o surgimento das estrelas. Recheada de elementos indígenas, a cena é um passeio pelas diversas etnias presentes na cultura brasileira.

- Brincadeiras típicas
Peteca, boneca, bola e pião: Mediação com brinquedos típicos que fizeram parte da mostra Exposição de Brinquedos Indígenas, do Museu do Índio.

- Acolhimento
O grupo de mediadores recebe as escolas agendadas em um espaço e as crianças são envolvidas com referências indígenas, além da reflexão do motivo e importância de estarem no Museu do Índio.

- Oficinas de Artes Visuais
Atividades baseadas nas referências artísticas dos povos indígenas, em especial nas peças da exposição “No Caminho da Miçanga: Um mundo que se faz de contas”


Para o público em geral
Dia 19, 3ª-feira
- 15h30 - Orquestra do Projeto Villa-Lobos e as Crianças apresenta concerto em homenagem aos povos indígenas.Regência: Maestro Sérgio Barboza.
- 18h - lançamento do livro “Antropologia e História Xavante em Perspectiva”, organizado por Carlos E.A. Coimbra Jr. e James R. Welch. A publicação será distribuída gratuitamente aos presentes
- 18h30 - Cine-debate: Os Munduruku e o Tapajós em disputa. Exibição de filmes e bate-papo com representantes do povo Munduruku - Jairo Torres e Lucineide Saw -, da Agência Pública e com os servidores da Funai - Bruna Seixas e André Ramos.

Dia 20, 4ª-feira
- 18h30 - Cine-debate: Os Krenak e a morte do Rio Doce. Exibição de filmes e bate-papo com Ailton Krenak

Dia 22, 6ª-feira
- 18h30 - Cine-debate: Avistamentos inéditos de povos isolados. Exibição de filmes sobre os Korubo, Awá, Sapanawa, Massaco, Tanaru, Kawahiva entre outros e bate-papo com Leila Sotto-Maior, da Coordenação-Geral de Índios Isolados e Recém-Contatados/Funai

Dia 23, Sábado
 - 17h - Cine-debate: Os Guarani-Kaiowá (MS) e suas lutas por terra e sobrevivência. Exibição de filme e bate-papo com Lídio Cavanha e Rosenildo Barbosa - representantes do povo Kaiowá - e com o professor Neimar Sousa (UFGD)

Dia 30, Sábado
- 16h - Encerramento: a Orquestra do Projeto Villa-Lobos e as Crianças apresenta repertório de músicas relacionadas à influência histórica das culturas indígenas no Brasil e no mundo. Regência: Maestro Sérgio Barboza.


Comunicação Social/ MI
15/04/2016






segunda-feira, 11 de abril de 2016

Jovens músicos no jardim do Museu do Índio

O Projeto Villa-Lobos e as crianças realiza ensaios abertos, no jardim do Museu do Índio, durante todo o ano. A ideia é receber os músicos, sempre nos segundos sábados de cada mês. O projeto promove educação musical profissionalizante para jovens instrumentistas de famílias de baixa renda. Neste sábado(09/04), a tarde de música contou com as orquestras Popular TUHU, de Cordas e Filarmônica do Villa- Lobos. Regência de Sérgio Barbosa. O próximo ensaio acontece no dia 14 de maio. Anote na agenda e venha prestigiar.
Fotos: Paulo Múmia




Comunicação Social/ MI
11/04/2016

sexta-feira, 8 de abril de 2016

Sábados musicais no Museu do Índio

 Novidade para os amantes da boa música: o Projeto Villa-Lobos e as Crianças realiza,  amanhã (09/04), às 14h, ensaio aberto no jardim do Museu do Índio.  A iniciativa dá inicio a uma série de ensaios que vão acontecer, no MI, este ano,  sempre no segundo sábado de casa mês.  Amanhã, a tarde de música,  será com as orquestras  Popular TUHU, de Cordas  e  Filarmônica do Villa- Lobos. Regência de Sérgio Barbosa.  
O Projeto Villa-Lobos e as Crianças promove educação musical  profissionalizante para jovens instrumentistas  de famílias de baixa renda. Prestigie!



Comunicação Social/ MI
08/0/2016

terça-feira, 5 de abril de 2016

Jornal Museu ao Vivo


No site do Museu do Índio, estão disponibilizadas todas as edições do Jornal Museu ao Vivo. O primeiro número saiu em 1991, com tiragem de sete mil exemplares. A publicação, que está na 42ª edição, foi criada pela Comunicação Social do MI, com a finalidade de falar sobre as atividades desenvolvidas pela instituição e projetos culturais dos povos indígenas. Confira: http://www.museudoindio.gov.br/divulgacao/museu-ao-vivo/56-museu-ao-vivo


Comunicação Social/ MI
05/04/2016

segunda-feira, 4 de abril de 2016

Biblioteca do Museu do Índio

 A Biblioteca Marechal Rondon, primeira voltada exclusivamente ao estudo do índio brasileiro, iniciou suas atividades em 1953, com a criação do Museu do Índio. No espaço, estudantes e pesquisadores, encontram livros e vídeos, sobre etnologia indígena, antropologia e política indigenista. A coleção literária, reúne 16 mil obras, incluindo um conjunto de publicações raras e importantes periódicos. Estão também à disposição, para consulta, vídeos VHS sobre povos indígenas e política indigenista.
Lembrando que a biblioteca atende, também, pessoas com deficiência visual. Informe-se pelo telefone 3214 8726 ou no site www.museudoindio.gov.br





Comunicação Social/ MI
04/04/2016


Arquivo do blog

Pesquisar este blog

Você já esteve no Museu do Índio?