sexta-feira, 29 de maio de 2015

Gramática Karajá na reta final

O projeto de Gramáticas Pedagógicas Karajá teve início no ano passado. Serão publicadas, no total, 52 unidades. O material está sendo produzido para ser utilizado em sala de aula, nas escolas de ensino fundamental e médio, existentes nas aldeias Karajá.

Os pesquisadores indígenas Leandro Lariwane Karajá e Elly Mairu Karajá participam, de 25 a 29 de maio, de oficina para elaborar as últimas unidades da gramática. Eles trabalham na inserção dos conteúdos e das ilustrações nas publicações.

A atividade,  promovida pelo Programa de Documentação de Línguas Indígenas (PRODOCLIN) do Museu do Índio, tem coordenação da linguísta Cristiane Oliveira e a presença da pesquisadora associada do PRODOCLIN, Chang Whan.

Segundo Chang Whan a iniciativa é fundamental para promover a conscientização da língua pelos falantes. Ela lembra que ações como esta, ajudam na preservação linguística.

Leandro Lariwane Karajá mora na aldeia JK e
Elly Mairu Karajá na aldeia Fontoura, ambas
localizadas na Ilha do Bananal, em Tocantins.



Comunicação Social/ MI
27/05/2015

Aldeia de Histórias no Museu do Índio

Neste sábado(30/05), no Museu do Índio, mais uma tarde de contação de histórias. O encontro será realizado a partir das 15:30. Com Papiõn Karipuna.
De graça.



Comunicação Social/ MI
29/05/2015


quinta-feira, 21 de maio de 2015

Museus para uma sociedade sustentável

O Museu do Índio e o Centro Cultural Ikuiapá participam da Semana de Museus 2015, promovida pelo IBRAM para marcar o Dia Internacional dos Museus, comemorado em 18 de maio.No próximo final de semana, 23 e 24 de maio, a partir das 14 horas, no Museu do Índio, em Botafogo-RJ, a programação inclui contação de histórias para o público infantil e palestras sobre a experiência indígena em projeto de plantio sustentável.
X'mayá Kaká Fulni-ô será o convidado do grupo Poesia Viral no projeto Aldeia de Histórias em apresentações lúdicas e interativas voltadas para os pequenos visitantes, baseadas em histórias e costumes dos povos indígenas.

X'mayá Kaká Fulni-ô será o convidado do grupo Poesia Viral
Enquanto as crianças se divertem e aprendem com X'mayá, o líder guarani Lucas Benites, da Aldeia Sapukai, conversa com o público sobre o plantio sustentável de palmeiras nas aldeias da Terra Indígena Bracuí (Angra dos Reis/RJ). O Projeto de Sustentabilidade das Palmeiras Jussara e Guaricanga nas Comunidades Indígenas Mbya Guarani do RJ foi implantado pelo Museu do Índio em parceria com a UNESCO, a Sociedade de Amigos do Museu do Índio e a EMATER/ RJ. O objetivo é reproduzir a espécie, que está ameaçada de extinção.

E em Cuiabá (MT), o evento "Índios e Afrodescendentes: valorização da diversidade cultural para uma sociedade sustentável" acontece de 18 a 22 de maio, em parceria do Centro Cultural Ikuiapá, uma unidade do Museu do Índio/FUNAI em Cuiabá, com o Centro Universitário de Várzea Grande. Na programação, palestras e sessões de filmes sobre a participação dos indígenas e afrodescendentes na formação do povo brasileiro e na contribuição de uma sociedade sustentável. Representando o Centro Cultural Ikuiapá, a Dra. Anna Maria Ribeiro F. M. Costa fala sobre o tema "O material e o imaterial: tecnologia indígena para uma sociedade sustentável".

Evento: "Aldeia de Histórias" e palestra "Replantio de palmeiras jussara, um projeto de sustentabilidade Guarani"
Dias: 23 e 24 de maio, às 14 horas
Local: Museu do Índio - Rua das Palmeiras 55, Botafogo, RJ.

Evento: Índios e Afrodescendentes: valorização da diversidade cultural para uma sociedade sustentável
Dias: 18 a 22 de maio
Local: Univag – Centro Universitário de Várzea Grande - Avenida Dom Orlando Chaves, 2655 - Bairro Cristo Rei - Várzea Grande, Mato Grosso, CEP 78.118-900.
Palestras:
Título: O material e o imaterial: tecnologia indígena para uma sociedade sustentável
Palestrante: Dra. Anna Maria Ribeiro F. M. Costa (Centro Cultural Ikuiapá-Cuiabá/Museu do Índio/FUNAI e Univag – Centro Universitário)
Título: A presença da cultura africana no cotidiano dos brasileiros
Palestrante: Dra. Rosana Lia Ravache (Univag – Centro Universitário)
Título: Afrodescendentes: a educação escolar quilombola na perspectiva da diversidade cultural para uma sociedade sustentável
Palestrante: Mabel Strobel Moreira Weimer (Secretaria Municipal de Educação de Várzea Grande/MT e Univag – Centro Universitário)
Título: Índios e Afrodescendentes sob ótica da Legislação Brasileira: Constituição Federal, Lei 10.639/ 2003 e Lei 11.645/ 2008
Palestrante: Loyuá Ribeiro F. M. Costa
A Semana Nacional de Museus brasileira chega, neste ano, à sua 13ª edição com o tema "Museus para uma sociedade sustentável". Conheça a programação completa no portal do Instituto Brasileiro de Museus – IBRAM ou acesse: https://www.museus.gov.br/ibram-divulga-programacao-completa-da-13a-semana-de-museus/


Comunicação Social/MI
21/05/2015

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Os Kulina no Museu do Índio

Pesquisadores da etnia Kulina (AM) estiveram no Museu do Índio participando de oficina promovida pelo Programa de Documentação de Culturas Indígenas.  O trabalho foi coordenado pelo antropólogo Felipe Agostini.

A iniciativa aconteceu de 11 a 15 de maio. Nesses dias,  o grupo realizou trabalho de qualificação do acervo Kulina, existente no Museu do Índio.

Além disso, os pesquisadores indígenas,  editaram imagens, capturadas, por eles, desde 2012, nas aldeias.  Agora, a visando a produção de um vídeo, foram editados  os registros de momentos significativos do cotidiano dessas comunidades, como a documentação visual da festa de bebida fermentada (cerveja indígena) e a produção de instrumentos musicais.

Estiveram na oficina, os pesquisadores  Benjamin Kulina, Raimundo Izui Kulina e Arnaldo Filho Kulina, que vivem nas aldeias Apui e Bauçu- Terra indígena Alto Purus.

Comunicação Social/ MI
18/05/2015

quarta-feira, 6 de maio de 2015

Oficina de qualificação com os Krahô

Pesquisadores  Krahô (TO) participaram de oficina no Museu do Índio.  O grupo realizou  trabalho de qualificação de registros audiovisuais e objetos rituais ligados aos cantos da etnia. Durante os dias de oficina, os Krahô aproveitaram para discutir, junto aos profissionais do MI, a possibilidade de implementar um museu local e outras ações  educativas no entorno  da área indígena. A iniciativa, do Projeto de Documentação de Sons Indígenas – PRODOCSON, foi  realizada com a coordenação da antropóloga Verônica Aldé e participação dos pesquisadores indígenas Creuza Prumkroi  Krahô, Getúlio Orlando Pinto Krahô,  Hyku krahô e Neina Paxên Krahô, além da antropóloga convidada Ana Gabriela Morim.  A oficina aconteceu de 24 de abril a 03 de maio.




Comunicação Social/ MI
06/05/2015

segunda-feira, 4 de maio de 2015

Grupo Ikpeng elabora gramática pedagógica, no Museu do Índio

Cinco pesquisadores Ikpeng  estão no Museu do Índio, integrando equipe de oficina do Programa de Documentação de Línguas Indígenas -Prodclin,  do Museu do Índio.  O grupo é formado por Maiua Meg Poanpo Txicão, Korotowi Taffarel, Yakawi Ikpeng,  Renan Kawire Malaure Txicao e Rukpinpo Waye Ikpeng, todos moradores da aldeia Moygu – Território Indígena do Xingu(MT). Eles colaboram na elaboração da gramática pedagógica da etnia, inserindo conteúdos e ilustrações.  A ação é realizada com a coordenação da linguista Maria Luiza Freitas do Prodoclin. Também colabora a pesquisadora Ingrid Lemos.  A oficina acontece de 27 de abril a 04 de maio, na Biblioteca Marechal Rondon, do Museu do Índio.





Comunicação Social/ MI
04/05/2015

Arquivo do blog

Pesquisar este blog

Você já esteve no Museu do Índio?