quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Serviço de Atividades Culturais do Museu do Índio a todo vapor no projeto “Museu do Índio Viajando…”

           
                                                                
Equipe do Serviço de Atividades Culturais – SEAC, do Museu do Índio,  em plena atividade identificando, fotografando e catalogando material de empréstimo para escolas e centros culturais.  São objetos e utensílios de  diversas etnias que compõem malas de jogos e kits etnográficos, além de kits específicos para educação infantil e ensino fundamental.       
                   
Fotos:Denise Louigiz Saltarelli
As instituições interessadas em desenvolver atividades utilizando esses materiais devem entrar em contato com o pessoal do SEAC pelo telefone (21) 3214 8730.   


Comunicação Social/ MI
28/08/2013



                                                                                                       

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Museu do Índio inicia digitalização de importante acervo que garante direitos indígenas

Orçado em um milhão de reais, o projeto tem como meta digitalizar inicialmente 800 mil páginas de documentos  pertencentes ao Fundo SPI. O material, do extinto Serviço de Proteção aos Índios, atual FUNAI,  é um importante patrimônio textual, uma vez que  pode servir como base para fundamentar o processo de demarcação de terras indígenas.  Os documentos, que abrangem 50 anos da política indigenista brasileira, do século XX, serão totalmente disponibilizados na base de dados do site do Museu do Índio. Em uma segunda etapa,os outros acervos do MI também serão digitalizados.
O processo de digitalização foi oficialmente iniciado na manhã desta segunda-feira(26/08) com a presença do Diretor do Museu do Índio, José Carlos Levinho (à direita), da Diretora substituta de  Promoção ao Desenvolvimento Sustentável da FUNAI, Carolina Schneider Comandulli (à esquerda)  e equipes das duas instituições.

Técnicos preparam documentos para serem digitalizados

No mesmo dia, Lucas Xunu Guarani, da Aldeia Sapucay – TI de Bracuí, em Angra dos Reis/ RJ, recebeu a primeira das cem bolsas destinadas a pesquisadores indígenas do Programa de Documentação de Línguas e Culturas Indígenas – PROGDOC, desenvolvido pelo Museu do Índio, com o apoio da Unesco. 
Foto: Edison Bueno

O objetivo dessas bolsas é capacitar jovens indígenas de todas as regiões do país, em técnicas de documentação de suas línguas, bem como, de registros audiovisuais e textuais de suas culturas. A iniciativa atende a demanda dos próprios índios, que querem garantir a preservação dos conhecimentos de seus povos.

Fotos: Denise Louigiz Saltarelli 
Comunicação Social/ MI
 27/08/2013



sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Museu do Índio e UFMG: parceiros institucionais

Com o apoio do  Museu do Índio/ FUNAI  foi realizado, no mês de julho, em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais, mais um Encontro de Realizadores Indígenas.  A iniciativa aconteceu  na cidade de Diamantina, durante o 45° Festival de Inverno da UFMG.

Pelo segundo ano consecutivo, o Museu do Índio prestou apoio institucional ao evento, com a liberação de recursos que viabilizaram a presença de realizadores (cineastas e oficineiros) indígenas no encontro. 
A partir da iniciativa  foi elaborado um documento contendo itens sobre a  implementação de políticas para a produção audiovisual indígena.

A parceria do Museu do Índio com a UFMG aconteceu, também,  em dezembro de 2012 , na realização do Seminário A Cosmociência dos Guarani, Mbya e Kaiowa. Na ocasião, o MI patrocinou  a ida  de 22 rezadores Guarani-Kaiowá ao evento.  Eles participaram dos debates sobre as condições dos Kaiowá no Mato Grosso do Sul. 

Comunicação Social/ MI
16/08/2013


Arte guarani em vídeo: um dos resultados da oficina audiovisual que aconteceu esta semana no MI

Foto: Denise Lougiz Saltarelli 

No último dia da oficina audiovisual Guarani,  promovida pelo Projeto de Documentação de Culturas Indígenas, Lucas Xunu Guarani e Isaias Weramirim Guarani  mostram o vídeo Rembiapo, um dos resultados do trabalho realizado esta semana no Museu do Índio, em Botafogo/ RJ. 


Durante cinco dias, Lucas e Isaías trabalharam com profissionais do MI e da UNESCO, na produção do vídeo sobre a arte guarani e, também, de um média metragem abordando o mesmo assunto.Os filmes foram produzidos e editados  a partir de imagens captadas, durante um ano,  pelos índios da  Aldeia Sapucay, localizada na Terra Indígena de Bracuí, em Angra dos Reis/ RJ.  Agora,  eles retornam à aldeia, onde vão mostrar o vídeo Rembiapo  para toda a comunidade.  

Na oficina a equipe, também, revisou e atualizou o conteúdo do site do Museu do Índio dedicado aos Mbya Guarani  e elaborou o novo blog da Aldeia Sapucay. 

Na próxima semana, Lucas Xunu Guarani e Isaías Guarani vão estar, novamente, no Museu do Índio, para participar da segunda etapa da oficina, quando serão concluídas as edições do filme média metragem sobre a arte guarani. Também está previsto para o período, a definição e a inserção de conteúdos  no blog da Aldeia Sapucay. 

Comunicação Social/ MI
16/08/2013 

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Site Mbya Guarani do Museu do Índio na programação da oficina dedicada à etnia

Foto: Denise Lougiz Saltarelli
Lucas Xunu Guarani e Isaias Weramirim Guarani  com a consultora técnica, Eliane Medeiros (UNESCO)  e a gestora de projeto, Simone Melo (UNESCO), revisando e atualizando o conteúdo do site Mbya Guarani do Museu do Índio.  O trabalho foi realizado nesta quinta-feira (15/08) durante oficina audiovisual do Projeto de Documentação de Culturas Indígenas, que acontece esta semana no MI. Depois, Lucas e Isaías participaram, ao lado do artista gráfico , Rafael Ruzene (UNESCO), da criação da vinheta do vídeo Rembiapo, sobre a produção artística da comunidade guarani do Rio de Janeiro.  Além disso, eles realizaram,  com o documentarista, Pedro Porttela (UNESCO), trabalho  de edição de imagens para a produção de um filme média metragem. 

O site Mbya Guarani do Museu do Índio está disponibilizado para o internauta em português e em guarani. Confira em  www.museudoindio.gov.br


Comunicação Social/ MI
15/08/2013 

terça-feira, 13 de agosto de 2013

Rembiapo: a arte indígena guarani em vídeo

Nesta terça-feira (13/08) os integrantes da  oficina audiovisual do Projeto de Documentação de Culturas Indígenas -PRODOCULT, do Museu do Índio, finalizaram a edição do  vídeo Rembiapo,  sobre a produção de arte indígena guarani. Fazem parte da equipe, a gestora de projeto Simone Melo (UNESCO), o documentarista Pedro Porttela (UNESCO), o editor de imagem Michel Salibe (MI) e o artista gráfico Rafael Ruzene (UNESCO), além dos guarani,  Lucas Xunu e Isaias Werámirim. 
Foto: Denise Louigiz Saltarelli

Durante um ano, Lucas e Isaías, que vivem na Aldeia Sapucay, da Terra Indígena de Bracuí, em Angra dos Reis/RJ, acompanharam e registraram a rotina da produção das várias formas de arte guarani, chamada de Rembiapo. As imagens foram reunidas neste vídeo, que  será apresentado na próxima exposição dedicada aos Guarani do Rio de Janeiro,  na ocasião da reinauguração do Museu do Índio.
As imagens serão utilizadas, também, na realização de um média metragem.  O trabalho de edição do filme começa nesta quarta-feira(14/08), em mais uma etapa da oficina audiovisual PRODOCULT Guarani, sendo parte do projeto Mbya Porã.  


Comunicação Social/MI
13/08/2013

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Oficina audiovisual Guarani no Museu do Índio

De 12 a 16 de agosto acontece no Museu do Índio, em Botafogo, mais uma oficina audiovisual, desta vez, direcionada aos Guarani do Rio de Janeiro.  A iniciativa, do Projeto de Documentação de Culturas Indigenas - PRODOCULT,  do MI, representa mais uma ação em benefício das comunidades indígenas,  contribuindo para a preservação da cultura desses povos.
  
Foto: Denise Louigiz Saltarelli

Participam da oficina os guarani Lucas Xunu e Isaias Werámirim.  O treinamento conta com a presença do documentarista da UNESCO, Pedro Porttela e  do editor de imagens do Museu do Índio,  Michel Salibe. Também integram a  equipe,  a gestora de produto da UNESCO, Simone Melo, o artista gráfico da UNESCO, Rafael Ruzene e o consultor técnico em desenvolvimento de produtos na internet,  Adriano Belizário, também da UNESCO.   










Foto: Denise Louigiz Saltarelli 


Durante toda a semana, o grupo vai revisar e planejar novidades para o site do Museu do Índio dedicado aos Mbya Guarani, além de criar um novo blog dos guarani da Aldeia Sapucay.  A equipe, também, vai produzir um vídeo promocional e um filme média metragem sobre as diversas formas de arte indígena da etnia. As imagens foram captadas, durante um ano, por Isaias 
Werámirim e  Lucas Xunu, na Aldeia Sapucay, localizada na Terra Indígena de Bracuí, em Angra dos Reis/RJ. O vídeo será apresentado na próxima exposição sobre os Guarani no Museu do Índio, prevista para este ano.

Comunicação Social/ MI
12/08/2013

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Último dia da Oficina audiovisual Kaiabi no Museu do Índio

Terminou nesta sexta-feira(02/08) a Oficina audiovisual Kaiabi(M) promovida pelo Projeto de Documentação de Línguas Indígenas-PRODOCLIN-,  do Museu do Índio. Durante toda a semana, foram realizados, no MI, em Botafogo, trabalhos na áreas de edição, linguagem visual e web, além de reconhecimento de acervo e produção gráfica. Participaram do treinamento Pikuruk Kaiabi e Aturi Kaiabi.   A oficina foi ministrada pela equipe do Núcleo Audiovisual do Museu do Índio. 
Foto: Denise Louigiz Saltarelli

Os Kaiabi
Atualmente, cerca de 2.200 kaiabi vivem no Parque Indígena do Xingu(MT). A lingua falada é o Tupi-Guarani. 

Comunicação Social/ MI


02/08/2013

Último dia da Oficina audiovisual Kaiabi

Terminou nesta sexta-feira(02/08) a Oficina audiovisual Kaiabi (MT). A inciativa aconteceu no âmbito do Projeto de Documentação de Línguas Indígenas - PRODOCLIN-, do Museu do Índio/ FUNAI.  
Durante toda a semana foram realizados, no MI,em Botafogo,  treinamentos nas áreas de edição, linguagem visual e web, além de reconhecimento de acervo e produção gráfica. As aulas foram ministradas pela equipe do Núcleo Audiovisual do MI.  Participaram da oficina Pikuruk Kaiabi e Aturi Kaiabipela.
Foto: Denise Louigiz Saltarelli

Os Kaiabi
Atualmente, cerca de 2.200 kaiabi vivem no Parque Indígena do Xingu(MT). A língua falada é o Tupi-Guarani.

Comunicação Social/ MI
02/08/2013

Índios do Oiapoque recebem capacitação em museologia com apoio do Museu do Índio.

A oficina "Administração e Avaliação das Atividades Desen volvidas no Museu Kuahi dos Povos Indígenas do Oiapoque"  aconteceu no Museu Kuahí  objetivando o aprimoramento dos trabalhos realizados na instituição.  A iniciativa foi concretizada em parceria do Museu do Índio/FUNAI com o Iepé-Instituto de Pesquisa e Formação Indígena.

Toda a equipe do Museu Kuahí participou ativamente da programação desenvolvida no âmbito do Programa de Formação e Pesquisa em Museologia no Museu Kuahí - Capacitação em museologia sob a ótica dos valores indígenas.  

Comunicação Social/ MI
02/08/2013




Arquivo do blog

Pesquisar este blog

Você já esteve no Museu do Índio?