quarta-feira, 14 de novembro de 2012

MI lança mais três publicações na próxima 5a. feira, dia 22, em Botafogo/RJ.


“Pesquisas Indígenas na Universidade”, “Escuta e Poder na Estética Tikmũ’ũm _ Maxakali” e “Kõmãyxop cantos xamânicos Maxakali” serão lançados dia 22 de novembro(quinta-feira), às 19h, no Museu do Índio. Na noite do lançamento, os livros serão distribuídos gratuitamente para quem apresentar o convite impresso.

“Pesquisas Indígenas na Universidade”, escrito por autores indígenas e organizado pela linguista Bruna Franchetto , reúne trabalhos de conclusão de curso da 1ª turma do 3º Grau indígena da Universidade Estadual de Mato Grosso. Uma obra singular sobre linguística que chega à sociedade brasileira como mais uma conquista desses povos. Nela, os autores investigam mudanças nas línguas e em seu uso, confrontando velhas e novas gerações.


A obra “Escuta e Poder na Estética Tikmũ’ũm _Maxakali” foi escrita pela musicóloga e professora da Universidade Federal de Minas Gerais, Rosângela Pereira de Tugny. O livro trata dos repertórios de cantos, narrativas e danças dos Tikmũ’ũm de Minas Gerais, também conhecidos como Maxakali . A publicação é resultado de sete anos de contato da autora com esse povo.

“Kõmãyxop, cantos xamânicos/ tikmũ’ũm” é um livro-disco organizado pelo pesquisador indígena Toninho Maxakali e pelo etnólogo Eduardo Pires Rosse. A obra é resultado de um amplo trabalho de campo visando resgatar informações sobre a sonoridade e a musicalidade presente nas aldeias Maxakali (MG).

Evento: lançamento dos livros “Pesquisas Indígenas na Universidade”, “ Escuta e Poder na Estética Tikmũ’ũm _ Maxakali “ e “kõmãyxop cantos xamânicos Maxakali”
Data: 22/11/2012 (quinta-feira)
Horário: 19h
Local: Museu do Índio – Rua das Palmeiras, 55/ Botafogo
Entrada franca

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Lançamento do livro Memória do SPI dia 13 de novembro às 19h no Museus do Índio


O Museu do Índio promove no dia 13 de novembro (terça-feira) às 19h, o lançamento do livro “Memória do SPI – Textos, imagens e documentos sobre o Serviço de Proteção aos Índios(1910-1967)”. A publicação foi organizada pelo antropólogo responsável pela Coordenação de Divulgação Científica do Museu do Índio, Carlos Augusto da Rocha Freire. Com 488 páginas, a obra é dividida em três partes: A Iconografia indigenista, SPI – 57 anos de política indigenista e Fontes para memória. Reunindo material do Fundo SPI, pertencente ao Museu do Índio, além de textos de diversos pesquisadores, o livro é uma retrospectiva visual e documental da trajetória do indigenismo brasileiro. Uma importante fonte de pesquisa que contribui para a divulgação das culturas e histórias indígenas, em um mercado editorial restrito a edições sobre essa questão.

O Fundo SPI
O livro Memória do SPI reúne material pertencente ao Fundo do Serviço de Proteção aos Índios, que possui registros de mais de 50 anos de atuação do Estado brasileiro junto aos grupos indígenas. Trata-se de um dos dez acervos documentais do país que fazem parte da Nominação do Registro Nacional do Programa Memória do Mundo da Unesco. O Fundo inclui documentos textuais, audiovisuais e etnográficos provenientes do trabalho desenvolvido por indigenistas do SPI no início do século passado. O material pertencente ao Museu do Índio, está disponível para consultas.


Evento: Lançamento do livro Memória do SPI
Data: 13/11/2012 (terça-feira)
Horário: 19h
Local: Museu do Índio – Rua das Palmeiras, 55/ Botafogo

Comunicação Social /MI
Tel: (21) 3214 8705







Arquivo do blog

Pesquisar este blog

Você já esteve no Museu do Índio?