quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

A fabricação de cuias é uma atividade feminina cotidiana dos povos do Oiapoque. Os objetos estão entre os destaques da mostra A Presença do Invisível

Pintadas, marcadas, desenhadas, as cuias têm múltiplos usos na vida cotidiana, ritual e religiosa. Elas são motivo de orgulho das artesãs que gostam de fabricá-las, guardá-las, usá-las e oferecê-las de presente. No dia a dia, esses objetos são utilizados para comer ou para servir alimentos. Servem, ainda, para pegar água ou para guardar miudezas, como sementes ou miçangas.
Os motivos ornamentais gravados nas cuias expressam temas ligados à mitologia e à natureza, a este e a “outros mundos”. As cuias estão entre os destaques da exposição A Presença do Invisível , em cartaz no Casarão do Museu do Índio.

A exposição apresenta uma visão ampla e articulada do universo indígena, capaz de dar vida e sentido às manifestações cotidianas e rituais dos Povos Indígenas do Oiapoque. O conjunto das peças que integram a mostra, foi recentemente formado, sendo parte de uma criação contemporânea. Com o intuito de realçar variações e continuidade no tempo, imagens e peças antigas, do acervo do Museu do Índio, também estão expostas.

A mostra A Presença do Invisível pode ser vista de segunda a sexta-feira, das 9h às 17:30h e, aos sábados e domingos, das 13h às 17h. O valor do ingresso é de R$3,00, de terça a sábado. Aos domingos, a visitação é gratuita. Entrada franca para estudantes da rede pública e pessoas acima de 65 anos.
Faça uma visita virtual à exposição no site http://www.museudoindio.gov.br/ .




NUCOM/ MI
28/12/2011

Arquivo do blog

Pesquisar este blog

Você já esteve no Museu do Índio?