segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Espaço Muro do Museu

Espaço Muro do Museu

Espaço Muro do Museu



Ojapo Porã
O grupo indígena Mbyá Guarani do Rio de Janeiro é a etnia escolhida para iniciar o programa “Índio no Museu” a partir de dezembro de 2009, no Museu do Índio, em Botafogo. O evento integra os espaços expositivos da instituição – Museu das Aldeias, Muro do Museu e a Galeria de Arte Indígena - com uma mesma temática. A proposta, baseada na parceria direta com os índios, é a documentação da sua cultura com foco na cultura material e no processo de produção de bens.

A exposição fotográfica "Ojapo Porã'i" acontece no espaço Muro do Museu. São 20 fotos realizadas pelos próprios índios em oficinas organizadas pelo Museu do Índio. Os Guarani vão mostrar para a população da cidade o que eles registraram como um “fazer bonito” (ojapo porá) em suas aldeias do Rio de Janeiro. A curadoria é assinada pela antropóloga Elizabeth Pissolato.

Os Guaranis vivem, hoje, nas Regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste do Brasil, e estão classificados em três grupos: Kaiová, Nhandevá e Mbyá. Com uma população estimada em torno de 34 mil pessoas, mantêm uma unidade lingüística e cultural, constituindo-se, assim, numa das maiores etnias indígenas do País. O idioma Guarani pertence à família Tupi-Guarani, do tronco lingüístico Tupi. Há Guaranis também em terras situadas em partes da região de Missiones na Argentina, do leste do Paraguai e norte do Uruguai.

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Loja Artíndia

A Loja Artíndia, ,situada no Museu do Índio, oferece um rico conjunto de peças originárias de diversos grupos indígenas, além de livros, camisetas, CDs e CD-ROMs temáticos.

Loja Artíndia

Loja Artíndia

Loja Artíndia

A Presença do Invisível

A Presença do Invisível

Na mostra, que ocupa o casarão central da instituição, um pouco da cultura dos povos indígenas do Oiapoque.

“A presença do invisível na vida cotidiana e ritual entre os povos indígenas do Oiapoque”

Exposiçoes Atuais » No Casarão

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Exposiçoes Atuais » No Casarão



A Presença do Invisível


Um ritual do Turé, praticado pelos índios do Oiapoque, na fronteira do Brasil com a Guiana, representado por postes, varas, bancos, cuias, potes, adornos e instrumentos. É assim o cenário de abertura da exposição “A presença do invisível na vida cotidiana e ritual entre os povos indígenas do Oiapoque” no Museu do Índio.

A mostra tem como objetivo apresentar facetas da vida cotidiana e ritual dos povos indígenas que habitam diferentes terras indígenas na região fronteiriça do Brasil conhecida como Oiapoque. São eles os Karipuna, os Palikur, os Galibi Marworno e os Galibi Kaliña. Juntos totalizam cerca de 5.000 pessoas, habitantes da bacia do rio Uaçá e do baixo curso do rio Oiapoque.
“A presença do invisível na vida cotidiana e ritual entre os povos indígenas do Oiapoque” que tem a curadoria da antropóloga Lux Vidal, da USP, é realizada em parceria com a Apio – Associação dos Povos Indígenas do Oiapoque e com o Iepé – Instituto de Pesquisa e Formação em Educação Indígena. Contando com o patrocínio do BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, a exposição é mais uma contribuição do Museu do Índio para a valorização e difusão do patrimônio cultural indígena.

Exposição: "A Presença do Invisível: Vida cotidiana e ritual entre os povos indígenas do Oiapoque"
Visitação: de terça a sexta-feira, das 9 às 17h; sábados, domingos e feriados, das 13às 17h.

Arquivo do blog

Pesquisar este blog

Você já esteve no Museu do Índio?