sexta-feira, 10 de abril de 2015

Dia do Índio no Museu do Índio

Dentro dos eventos alusivos ao aniversário dos 450 anos de fundação da cidade do Rio de Janeiro, o Museu do Índio destaca em sua programação atividades com representantes da etnia Guarani do Rio de Janeiro. Toda a programação é gratuita.

Contação de histórias Guarani
Com o grupo Poesia Viral - participação especial do Guarani Alberto Alvares
De 13 a 30 de abril
Local: pátio do Museu do Índio
Horário: de terça a sexta-feira, às 10 e às 15 horas (PARA ESCOLAS);
sábados, domingos e feriados, às 15h30min.

Cine Guarani
Produções recentes dos cineastas indígenas Alberto Alvares, Miguel Vera Mirim, Marcelo Guarani e Lucas Benite sobre a presença dos Guarani no Rio de Janeiro.
Na programação,  "Arandu Nhembo'e - Em Busca do Saber", do cineasta guarani Alberto Alvares. O documentário curta metragem , acompanha a busca dos jovens pelo nhandereko (modo de vida Guarani) na aldeia Yynn Morotin Werá - Terra Indígena de Biguaçu, SC.

Do mesmo diretor, será exibido "Karai ha'egui kunhã karai 'ete - Verdadeiros Líderes espirituais". O filme conta a história de vida do Sr. Alcindo Moreira, um importante líder espiritual Guarani, de 104 anos de idade, e de sua esposa D. Rosa Poty-Dja. O casal vive na Aldeia Yynn Moroti Werá , Terra Indígena de Biguaçu (SC). Realização do Observatório de Educação Escolar Indígena e da Universidade Federal de Minas Gerais, em parceria com o Museu do Índio/ FUNAI.

Do cineasta  Lucas Benite - morador da Aldeia Sapucai(Angra dos Reis/ RJ), o público vai conferir "Arandu Ete". O filme chama atenção para a importância da preservação da cultura guarani. Na produção, o cineasta destaca  a valorização da Casa de Reza e a relevância da continuidade das práticas de caça e confecção de armadilhas.

Também estão na  mostra os filmes “O Guerreiro” e “Casa de Reza”.  As duas produções , de 17 min cada uma, têm direção do cineasta guarani Miguel Vera Mirim, da Aldeia Mata Verde Bonita, Maricá/RJ.
De 14 a 30 de abril
Até 30 de julho de 2015
Local: jardins do museu
Horário: 18 horas

Na foto , cena do documentário "Arandu Nhembo'e-Em Busca do Saber",
 do cineasta guarani Alberto Alvares.

Vivência de Língua Guarani
Com o Guarani Alberto Alvares - Oficina e aula de língua com exibição de filmes
De 16 a 26 de abril
Local: casarão do museu
Horário: 15 horas


DIA DO ÍNDIO (19 DE ABRIL) - DOMINGO

Mostra "Os Guarani no século XXI"
Exposição sobre o ritual Nimongarai, produzida a partir da realização do Inventário de Registros Culturais nas aldeias Mbyá do Rio de Janeiro e Espírito Santo. Peças e fotos.
Abertura: 13h
Até 30 de julho de 2015
Local: Espaço Kariók

Mostra "Os Índios no Rio"
Imagens de cronistas do século XVI com cenas do cotidiano indígena no Rio de Janeiro.
Abertura: 13h
Até 30 de julho de 2015
Local: Varanda do Museu

Contação de histórias Guarani
Com o grupo Poesia Viral - participação especial do Guarani Alberto Alvares
Horário: 15:30

Apresentação do coral Guarani
Horário: 16 horas

Roda de conversa 
Com os cineastas Guarani Mbyá do Rio de Janeiro: Alberto Alvares, Miguel Vera Mirim e Lucas Benites.
Horário: 17 horas
Toda a programação é gratuita.

Horário de visitação: de terça a sexta, das 9 às 17 h30min.;
sábados, domingos e feriados, das 13 às 17 horas.
Mais informações sobre a programação nos telefones (21) 3214-8729 e 3214-8730.
Atendimento à imprensa no telefone (21) 3214-8705.


Comunicação Social/MI
10/04/2015

quarta-feira, 1 de abril de 2015

Aldeia de História e mostra de filmes em abril

O Museu do Índio apresenta de 04 a 24 de abril, programação gratuita com mostra de filmes  e  sessões de contação de histórias Guarani.

O grupo Poesia Viral, vai apresentar o evento “Aldeia de Histórias” ,  composto por uma série de atividades culturais e educativas. Serão realizadas apresentações de contação de histórias para o público escolar, bem como,  para o público em geral.  Representantes de comunidades Guarani vão estar presentes, a fim de fomentar a  troca de saberes e a valorização das tradições indígenas.

A mostra de filmes será sobre os Ashaninka(AC) – hoje, também, tema de exposição no MI. Serão exibidas três poduções:
- Shomõtsi, dirigido por Valdete Pinhanta Ashaninka. O filme mostra o cotidiano de  um ashaninka da fronteira do Brasil com o Peru.  O trabalho ganhou o prêmio UNESCO, em 2001. 
- No Tempo das Chuvas, dirigido por Wewito Piyãko e Issac Pinhanta. Na tela,  a rotina dos ashaninka no período de chuvas, a partir dos registros realizados na aldeia do rio Amônia(AC). O filme recebeu em 2000, o  Prêmio Manuel Diegues Júnior , bem como,  Mensão Honrosa, na  6ª Mostra Internacional do Filme Etnográfico do Rio de Janeiro.
- No Tempo do Verão - filme de 2013, dirigido por Wewito Piyãko. Tem como tema as crianças em férias na estação. Na aldeia Ashaninka é tempo de atividades em família e de descobertas. As crianças aprendem com os mais velhos, de forma divertida,  a vida na floresta, como  fazer flechas, construir abrigos e acender fogo.


Horários
De 04 a 24 de abril. Entrada grátis.

Aldeia de Histórias
– de terça a sexta-feira, às 10 horas e às 15 horas; feriados, sábados e domingos, somente às 15:30 horas.
Mostra de filmes
– de terça a sexta-feira, às 9:30 horas, 13 horas e 16 horas; feriados, sábados e domingos, 13 horas e 16:30 horas.

O MUSEU DO ÍNDIO NÃO ABRIRÁ NOS FERIADOS DE SEXTA-FEIRA DA PAIXÃO (03/04) E DOMINGO DE PÁSCOA (05/04). AS ATIVIDADES ESTARÃO SUSPENSAS NESSES DIAS.

A programação está sujeita a alterações. Informações pelos telefones (21) 3214-8729 / 3214-8730 / 3214-8731.






CS/MI
01/04/15

sexta-feira, 20 de março de 2015

Universitários Kaigang (SC) no Museu do Índio

48 Kaigang viajaram de Santa Catarina ao Rio, especialmente para visitar o Museu do Índio. No grupo, alunos e professores do curso universitário de Licenciatura Intercultural Indígena, oferecido pela Unochapecó.
Pela primeira vez no MI, os estudantes se encantaram ao conhecer a Biblioteca Marechal Rondon, a reserva técnica, a casa Guarani e o espaço Índio e Arte.  Eles aproveitaram para visitar a exposição Ashaninka (AC) apresentada no Espaço Museu das Aldeias.







Comunicação Social/MI
20/03/2015

Pesquisar este blog

Carregando...

Você já esteve no Museu do Índio?