quarta-feira, 23 de julho de 2014

Oficina audiovisual com os Matis (AM) no Museu do Índio

A produção de um  vídeo sobre a pesca de timbó praticada pelos Matis será o resultado do trabalho de edição realizado durante oficina audiovisual que acontece no Museu do Índio. A ação, que começou nesta segunda-feira (21/07), reúne 04 moradores das aldeias Tawaya e Bukuak (AM). Durante todo o ano de 2013, os Matis Binin Bëchu, Shapu Sibó, Dani e Dame Bëtxum filmaram a rotina da atividade pesqueira que utiliza venenos vegetais. Agora eles estão selecionando e editando o material que vai gerar o filme.



A oficina, promovida pelo Projeto de Documentação de Culturas Indígenas do MI, acontece até sexta-feira (28/07) com a  coordenação do documentarista Celso Renato Maldos e das antropólogas Carolina Lopez e Michelle Ludvichak.

Atualmente a população Matis é de 390 pessoas. A língua materna da etnia pertence a família linguística Pano.

Comunicação Social/ MI
23/07/2014

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Palestra sobre terra e trabalho abre o Curso Dimensões Indígenas 2014 no Museu do Índio

Com tema central  Economia, Línguas e Patrimônio Cultural Indígena, começou nesta segunda-feira (21/07) no Museu do Índio, mais uma edição do tradicional curso Dimensões das Culturas Indígenas.
Com o auditório lotado, o antropólogo do Museu Nacional, João Pacheco, falou, no encontro de hoje, sobre Terra e Trabalho Indígena no Brasil Contemporâneo.

O curso prossegue até o dia 01 de agosto com a presença de importantes especialistas no setor que vão debater temas como políticas culturais para museus, economia Xavante e projetos econômicos indígenas, entre outros.

No último dia será realizada uma mesa-redonda sobre o mercado cultural para autores indígenas, com a participação de índios escritores, cineastas, fotógrafos e músicos.
Comunicação Social/ MI
01/ 07/2014



PROGRAMAÇÃO
21- SEGUNDA – TERRA E TRABALHO INDÍGENA NO BRASIL CONTEMPORÂNEO: JOÃO PACHECO DE OLIVEIRA (MUSEU NACIONAL/UFRJ)
22- TERÇA – LÍNGUAS INDÍGENAS NO BRASIL – O CASO DO ALTO RIO NEGRO: KRISTINE STENZEL (UFRJ)
23- QUARTA – ARTE INDÍGENA, ETNODESIGN E O MERCADO CULTURAL: WALLACE DE DEUS BARBOSA (UFF)
24- QUINTA – O TURISMO COMO EMPODERAMENTO DE POVOS INDÍGENAS: RODRIGO GRUNEWALD (UFPB)
25 – SEXTA – MESA-REDONDA – MUSEUS INDÍGENAS E SEUS ACERVOS: PARTICIPAÇÃO DE INDÍGENAS QUE DIRIGEM MUSEUS INDÍGENAS
28 – SEGUNDA – ECONOMIA XAVANTE: JAMES R. WELCH (FIOCRUZ)
29 – TERÇA – POLÍTICAS CULTURAIS PARA OS MUSEUS ETNOGRÁFICOS NO BRASIL: JOSÉ DO NASCIMENTO JÚNIOR (IBPC/CONSULTOR UNESCO/MEC)
30 – QUARTA – PERCURSOS DOS OBJETOS ETNOGRÁFICOS NOS MUSEUS: LÚCIA VAN VELTHEM (MUSEU GOELDI)
31 – QUINTA – PROJETOS ECONÔMICOS INDÍGENAS NA AMAZÔNIA OCIDENTAL: MARCELO IGLÉSIAS (ASSESSORIA DE ASSUNTOS INDÍGENAS/GOV. ACRE)
01 – SEXTA – MESA-REDONDA – O MERCADO CULTURAL PARA AUTORES INDÍGENAS, COM A PARTICIPAÇÃO DE ÍNDIOS ESCRITORES, CINEASTAS, FOTÓGRAFOS E MÚSICOS

sexta-feira, 11 de julho de 2014

Espaço Índio e Arte

O Espaço Índio e Arte do Museu do Índio comercializa objetos utilitários, arte indígena, CDs  e publicações. O material produzido pelos índios prioriza valorizar o artista e a renda, beneficiando diretamente as populações envolvidas.

Aberto ao público de terça a sexta-feira, das 9h às 17h30min.. O endereço é Rua das Palmeiras 55, Botafogo/ RJ.

Assista o vídeo e confira. 




Comunicação Social/ MI
11/07/2014

Pesquisar este blog

Carregando...

Você já esteve no Museu do Índio?