quinta-feira, 21 de maio de 2015

Museus para uma sociedade sustentável

O Museu do Índio e o Centro Cultural Ikuiapá participam da Semana de Museus 2015, promovida pelo IBRAM para marcar o Dia Internacional dos Museus, comemorado em 18 de maio.No próximo final de semana, 23 e 24 de maio, a partir das 14 horas, no Museu do Índio, em Botafogo-RJ, a programação inclui contação de histórias para o público infantil e palestras sobre a experiência indígena em projeto de plantio sustentável.
X'mayá Kaká Fulni-ô será o convidado do grupo Poesia Viral no projeto Aldeia de Histórias em apresentações lúdicas e interativas voltadas para os pequenos visitantes, baseadas em histórias e costumes dos povos indígenas.

X'mayá Kaká Fulni-ô será o convidado do grupo Poesia Viral
Enquanto as crianças se divertem e aprendem com X'mayá, o líder guarani Lucas Benites, da Aldeia Sapukai, conversa com o público sobre o plantio sustentável de palmeiras nas aldeias da Terra Indígena Bracuí (Angra dos Reis/RJ). O Projeto de Sustentabilidade das Palmeiras Jussara e Guaricanga nas Comunidades Indígenas Mbya Guarani do RJ foi implantado pelo Museu do Índio em parceria com a UNESCO, a Sociedade de Amigos do Museu do Índio e a EMATER/ RJ. O objetivo é reproduzir a espécie, que está ameaçada de extinção.

E em Cuiabá (MT), o evento "Índios e Afrodescendentes: valorização da diversidade cultural para uma sociedade sustentável" acontece de 18 a 22 de maio, em parceria do Centro Cultural Ikuiapá, uma unidade do Museu do Índio/FUNAI em Cuiabá, com o Centro Universitário de Várzea Grande. Na programação, palestras e sessões de filmes sobre a participação dos indígenas e afrodescendentes na formação do povo brasileiro e na contribuição de uma sociedade sustentável. Representando o Centro Cultural Ikuiapá, a Dra. Anna Maria Ribeiro F. M. Costa fala sobre o tema "O material e o imaterial: tecnologia indígena para uma sociedade sustentável".

Evento: "Aldeia de Histórias" e palestra "Replantio de palmeiras jussara, um projeto de sustentabilidade Guarani"
Dias: 23 e 24 de maio, às 14 horas
Local: Museu do Índio - Rua das Palmeiras 55, Botafogo, RJ.

Evento: Índios e Afrodescendentes: valorização da diversidade cultural para uma sociedade sustentável
Dias: 18 a 22 de maio
Local: Univag – Centro Universitário de Várzea Grande - Avenida Dom Orlando Chaves, 2655 - Bairro Cristo Rei - Várzea Grande, Mato Grosso, CEP 78.118-900.
Palestras:
Título: O material e o imaterial: tecnologia indígena para uma sociedade sustentável
Palestrante: Dra. Anna Maria Ribeiro F. M. Costa (Centro Cultural Ikuiapá-Cuiabá/Museu do Índio/FUNAI e Univag – Centro Universitário)
Título: A presença da cultura africana no cotidiano dos brasileiros
Palestrante: Dra. Rosana Lia Ravache (Univag – Centro Universitário)
Título: Afrodescendentes: a educação escolar quilombola na perspectiva da diversidade cultural para uma sociedade sustentável
Palestrante: Mabel Strobel Moreira Weimer (Secretaria Municipal de Educação de Várzea Grande/MT e Univag – Centro Universitário)
Título: Índios e Afrodescendentes sob ótica da Legislação Brasileira: Constituição Federal, Lei 10.639/ 2003 e Lei 11.645/ 2008
Palestrante: Loyuá Ribeiro F. M. Costa
A Semana Nacional de Museus brasileira chega, neste ano, à sua 13ª edição com o tema "Museus para uma sociedade sustentável". Conheça a programação completa no portal do Instituto Brasileiro de Museus – IBRAM ou acesse: https://www.museus.gov.br/ibram-divulga-programacao-completa-da-13a-semana-de-museus/


Comunicação Social/MI
21/05/2015

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Os Kulina no Museu do Índio

Pesquisadores da etnia Kulina (AM) estiveram no Museu do Índio participando de oficina promovida pelo Programa de Documentação de Culturas Indígenas.  O trabalho foi coordenado pelo antropólogo Felipe Agostini.

A iniciativa aconteceu de 11 a 15 de maio. Nesses dias,  o grupo realizou trabalho de qualificação do acervo Kulina, existente no Museu do Índio.

Além disso, os pesquisadores indígenas,  editaram imagens, capturadas, por eles, desde 2012, nas aldeias.  Agora, a visando a produção de um vídeo, foram editados  os registros de momentos significativos do cotidiano dessas comunidades, como a documentação visual da festa de bebida fermentada (cerveja indígena) e a produção de instrumentos musicais.

Estiveram na oficina, os pesquisadores  Benjamin Kulina, Raimundo Izui Kulina e Arnaldo Filho Kulina, que vivem nas aldeias Apui e Bauçu- Terra indígena Alto Purus.

Comunicação Social/ MI
18/05/2015

quarta-feira, 6 de maio de 2015

Oficina de qualificação com os Krahô

Pesquisadores  Krahô (TO) participaram de oficina no Museu do Índio.  O grupo realizou  trabalho de qualificação de registros audiovisuais e objetos rituais ligados aos cantos da etnia. Durante os dias de oficina, os Krahô aproveitaram para discutir, junto aos profissionais do MI, a possibilidade de implementar um museu local e outras ações  educativas no entorno  da área indígena. A iniciativa, do Projeto de Documentação de Sons Indígenas – PRODOCSON, foi  realizada com a coordenação da antropóloga Verônica Aldé e participação dos pesquisadores indígenas Creuza Prumkroi  Krahô, Getúlio Orlando Pinto Krahô,  Hyku krahô e Neina Paxên Krahô, além da antropóloga convidada Ana Gabriela Morim.  A oficina aconteceu de 24 de abril a 03 de maio.




Comunicação Social/ MI
06/05/2015

Pesquisar este blog

Carregando...

Você já esteve no Museu do Índio?