sexta-feira, 3 de julho de 2015

Curso de férias do Museu do Índio

A novidade este ano é a presença de professores indígenas ministrando as aulas. Confira a programação e participe! Restam poucas vagas!





Comunicação Social/ MI
03/07/2015

segunda-feira, 1 de junho de 2015

Cultura material Tupinikin em vídeo

Os pesquisadores indígenas Patrik Coutinho Pereira e Lorran Coutinho Pereira participam de oficina no Museu do Índio, no âmbito do Projeto de Documentação de Culturas Indigenas (PRODOCULT).
A iniciativa tem coordenação da antropóloga Alessandra Tosta.

De 01 a 03 de junho os pesquisadores tupinikin realizam trabalho de edição de imagens capturadas por eles na aldeia Caieira Velha, localizada no município de Aracruz/ ES, onde moram.

Em 2014, Patrik e Lorran registraram o processo de confecção de um instrumento de pesca utilizado na retirada do caranguejo, conhecido como gancho. Agora, essa cultura material será mostrada em vídeo produzido durante a oficina. O trabalho de edição do filme conta com a colaboração dos editores de imagem do Museu do Índio, Rodolpho Villanova e Wilson Ferreira.

















Também faz parte da programação da oficina, uma visita à reserva técnica do museu, orientada pela chefe do Serviço de Conservação do Patrimônio Cultural e Arquitetônico, Maria José Sardella. Uma oportunidade para os moradores da aldeia Caieira Velha, conhecerem a rica coleção de peças de diversas etnias, existentes no MI.

Comunicação Social/ MI
01/06/2015

Professores indígenas no Curso Dimensões 2015. Inscrições abertas

Com o tema  “Protagonismo indígena em educação, literatura e política” o tradicional curso do Museu do Índio,  Dimensões das Culturas Indígenas,  acontece de 20 a 31 de julho.  A novidade, este ano, será a  presença de professores indígenas de diversas etnias ministrando todas as aulas.
Os alunos vão receber, ao final do curso, publicações do Museu do Índio.

Confira a programação:
20/7 – SEGUNDA-FEIRA: LUIZ HENRIQUE ELOY (Terena, doutorando em Antropologia Social/Museu Nacional/UFRJ) – Terra tradicionalmente ocupada: o local de direitos coletivos;

21/7 – TERÇA-FEIRA: MARIA DAS GRAÇAS FERREIRA (GRAÇA GRAÚNA) (Potiguara, doutora em Letras/UFPE) – Literatura indígena: entre lugar, memórias e utopias;

22/7 – QUARTA-FEIRA: MARIA DAS DORES DE OLIVEIRA (MARIA PANKARARU) (Pankararu, doutora em Linguística/UFAL) – Ofayé, a língua do povo do mel;

23/7 – QUINTA-FEIRA: GERSEM JOSÉ DOS SANTOS LUCIANO (Baniwa, doutor em Antropologia/UnB) – Educação para manejo do mundo: o desafio da escola indígena;

24/7 – SEXTA-FEIRA: MESA REDONDA SOBRE EDUCAÇÃO E CULTURA INDÍGENA – Jera Poty Mirim (Guarani/SP), Lucas Benites Xuru Mirim (Guarani/RJ), Jucimar Paikyre (Bakairi/MT) e Algemiro Poty (Guarani/RJ);

27/7 – SEGUNDA-FEIRA: WANDERLEY DIAS CARDOSO (Terena, doutor em História/PUC-RS) – A história da educação escolar para o Terena;

28/7 – TERÇA-FEIRA: DANIEL MUNDURUKU MONTEIRO COSTA (Munduruku, doutor em Educação/USP) – O caráter educativo do movimento indígena brasileiro: o estado da arte;

29/7 – QUARTA-FEIRA: RITA GOMES DO NASCIMENTO (Potiguara, doutora em Educação/UFRN) – Panorama atual da política nacional de educação escolar indígena: perspectivas e desafios;

30/7 – QUINTA-FEIRA: TONICO BENITES (Guarani Kaiowá, doutor em Antropologia Social/Museu Nacional/UFRJ) – A trajetória e a luta contemporânea dos povos Guarani, subgrupos Mbya, Ñandeva e Kaiowá;

31/7 – SEXTA-FEIRA: MESA REDONDA SOBRE A MULHER INDÍGENA NA UNIVERSIDADE – Nelly Dollis (Marubo/AM), Simone Eloy (Terena/MS) e Sandra Benites (Guarani/RJ).

HORÁRIO DO CURSO: DAS 14 ÀS 17 HORAS.
INSCRIÇÕES A PARTIR DE 01 DE JUNHO NO MUSEU DO ÍNDIO/COORDENAÇÃO DE DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA – RUA DAS PALMEIRAS 55 – BOTAFOGO – RIO DE JANEIRO/RJ –      CEP 22.270-070 – TEL. 21-32148718
E-MAIL: divulgacao.cientifica@museudoindio.gov.br
Horário de inscrição: segunda a sexta-feira, das 10:00 às 17:00 horas.
Taxa de inscrição: Profissionais – R$ 300,00; Estudante (com comprovante obrigatório) – R$ 150,00.


Comunicação Social/ MI
01/06/2015



Pesquisar este blog

Carregando...

Você já esteve no Museu do Índio?