quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Aviso


Em virtude do feriado de carnaval, o Museu do Índio estará com suas atividades suspensas a partir de sábado(06/02), retornando na quarta-feira (10/02) às 14h.


Comunicação Social 
04/02/2016



quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Oportunidade para cineastas e documentaristas

Estão abertas as inscrições de produções audiovisuais  para participar  da V Mostra Pajé de Filmes Indígenas, que acontece  de 19 a 24 de abril de 2016, no Sesc Palladium, em Belo Horizonte. Os interessados têm até 15 de fevereiro de 2016 para inscrever seus trabalhos. São aceitos filmes de curta, média ou longa-metragem, falados ou legendados em português.

A Mostra Pajé de Filmes Indígenas exibe produções que tenham participação de representantes de comunidades indígenas, ou temática relacionada a aspectos da cultura e realidade desses povos.

Para se inscrever, envie um DVD contendo o filme, ou link para baixar o arquivo do filme (com senha, se necessário). 720p é a definição mínima exigida para exibição.

DVDs devem ser enviados para Rua Bueno Brandão, 439, Bairro Santa Tereza, Belo Horizonte, Minas Gerais, CEP 31010-060. Junto com o filme, envie uma imagem e as informações técnicas do filme: nome do diretor, tempo de duração do filme, ano de produção, sinopse, e outras informações que julgar oportunas.

O link deve ser enviado, junto com as informações para o e-mail: pajefilmes@gmail.com 


Comunicação Social/ MI
06/01/2016


quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Museu do Índio lança livro: Nimuendajú - 70 anos

No dia 10 de dezembro, quinta, às 18 horas, acontece, no Museu do Índio, em Botafogo/RJ, o lançamento do livro "Reconhecimento dos Rios Içana Ayari e Uaupés - Apontamentos linguísticos e fotografias e Curt Nimuendajú".

Na ocasião, a publicação será o tema de uma mesa redonda que vai reunir Renato Athias (UFPE), organizador da obra, Marília Facó (Museu Nacional / UFRJ) e José Ribamar Bessa Freire (UNIRIO/UERJ).

A obra apresenta textos do etnólogo teuto-brasileiro Curt Nimuendajú , escritos na segunda metade do ano de 1927, sobre as línguas faladas no Noroeste Amazônico, além de descrever as relações de contato dos povos indígenas - na região de fronteira com a Colômbia e a Venezuela - com agentes, missionários e funcionários do Governo, nas terras indígenas, na época da ação do Serviço de Proteção aos Índios - SPI.

O livro interessa a todos os povos indígenas do Alto Rio Negro e a estudantes e pesquisadores de etnologia e indigenismo. Nimuendajú pesquisou mais de 50 povos indígenas do Brasil. O Museu do Índio pretende publicar regularmente seus trabalhos.

O público presente no evento receberá exemplares da publicação.


Comunicação Social - 09/12/2015

Pesquisar este blog

Carregando...

Você já esteve no Museu do Índio?